Proem realiza ação para promover integridade e cidadania

Proem realiza ação para promover integridade e cidadania

O Proem, escola do Parque da Cidade, realizou na tarde de quinta-feira (22) uma ação junto à comunidade escolar para promoção de valores como integridade e cidadania. Trata-se de um projeto de parceria entre o Centro de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação (EAPE) e o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

A escola acolhe estudantes em situação de vulnerabilidade social e econômica em tempo integral, e trabalha com projetos e oficinas como uma forma de ajudá-los a lidar com as situações difíceis.

Os professores apresentaram à comunidade escolar a heroína Humorar, uma moça que está sempre pronta a levar o bom humor, aconselhar e acolher a todos, segundo explica a professora Luciane Queiroz de Freitas, uma das responsáveis por implementar o projeto resultado do curso Na Moral, oferecido em parceria entre a Eape e o MPDFT.

 

Na Moral

O projeto Na Moral se vale do princípio da gamificação para ensinar a ideia de que “esperto mesmo é ser honesto”. A iniciativa consiste em um “jogo da integridade”, em que as unidades de ensino implementam atividades internas e junto à comunidade com o intuito de promover a honestidade e a cidadania.

No Proem, a ideia dos professores foi apresentar a heroína Humorar. Conforme a professora Luciane, “a missão de Humorar é ajudar as pessoas a se sentirem melhor quando estão passando por momentos difíceis. Ela acredita que, mesmo em meio a adversidades, é possível encontrar alegria e esperança. Ela trabalha para espalhar essa mensagem por meio de suas ações e palavras, inspirando as pessoas a serem mais gentis e compassivas umas com as outras”.

Dia D do projeto Na Moral

Além da criação de uma heroína, também é tarefa do projeto Na Moral promover um dia de eventos na escola para apresentar a ideia da heroína. Os professores responsáveis pelo desenvolvimento do projeto na escola, Maradélia Adriano dos Santos, Tainá Neves, Tatiana Gusmão Barcellos, Cristiane Maria Henriques Guedes e Cármen Miranda, aproveitaram a ocasião para reunir as famílias: “promovemos um show de talentos dos alunos e apresentamos os projetos e oficinas já trabalhados na escola, como a oficina de arte floral”, conta Luciane.

Saúde e Educação Financeira

Aproveitando a reunião de pais e alunos na escola, a escola convidou o posto de saúde que atende a região para comparecer no Dia D para verificar se os esquemas vacinais estavam completos. E foi apresentado, também, o projeto do Banco Proem. A professora Luciane explica como funciona essa “instituição financeira”:

“Os Estudantes recebem ‘cheques’ dos professores durante o semestre, em pagamento por comportamento, cuidados com o patrimônio, linguajar etc. Os cheques são “depositados”, e ao final do semestre o valor depositado pode ser usado na “lojinha Proem”, que conta com produtos doados pelos professores: roupas, tênis e fones de ouvido, por exemplo.

A diretora do Sinpro Regina Célia participou do Dia D do projeto Na Moral: “Esse projeto dialoga com o dia a dia do trabalho dos professores e das professoras, orientadores(as) e toda a equipe do Proem, que busca cotidianamente oferecer aos estudantes a educação que vai transformar suas realidades e consequentemente o futuro dessas pessoas, na construção de uma sociedade mais igualitária, inclusiva e plural.”

As escolas que participam do projeto Na Moral também concorrem a uma premiação, que, se for vencida pelo Proem, os professores vão reverter em benefícios para a escola.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Scroll to top